O excesso de não's dito às crianças?

by - abril 01, 2020

https://www.youtube.com/watch?v=s-EZrOWPryo  

Se tem uma coisa com que nós devemos tomar cuidado, é com os extremos. De um lado nós temos pais que são permissivos, ou seja, dizem sim para todos os desejos das crianças, não dão limites, deixam as crianças serem pequenas tiranas; de outro lado, porém, estão os pais que sempre dizem não, limitando toda e qualquer ação infantil.
O problema em dizer sempre não para as crianças é que, embora se ache que está educando os pequenos, na verdade está atrapalhando no desenvolvimento natural e sadio deles. Quando há excessos de não's, os pais estão cortando a criatividade da criança no seu agir, que é algo primordial para o desenvolvimento da autonomia da criança.
Além disso, o excesso de não's tem gerado desgaste na relação de pais e filhos. Os pais estão sendo visto como tiranos por muitos filhos. A solução para isso, ao contrário do que muitos acreditam, não é passar para o outro extremo e começar a dizer sim para todos os caprichos infantis. A solução está na sabedoria de saber temperar a relação com os pequenos, sabendo permitir, mas também vetando quando necessário.
Acredito que todos os pais tenham uma moral, um conjunto de valores que são inegociáveis. Ora, se os filhos pedirem algo que firam estes valores inegociáveis, os pais de fato não devem permitir. Porém, existem algumas coisas que as crianças pedem e que não ferem estes valores inegociáveis e nem colocam suas vidas em risco; neste caso os pais podem deixar as crianças realizarem seus desejos. Portanto, a relação ficará temperada, afinal, a criança não viverá só de nãos, mas terá oportunidades de exercer sua criatividade.
Hoje se fala muito em profissionais proativos, empreendedores, que tenham iniciativa; porém, desde a infância nós cortamos a proatividade da criança sempre dizendo não para sua criatividade. Eu falo de coisas simples: se deseja ajudar os pais a lavar uma louça, dizemos que não pode e/ou não sabem; se querem ajudar a carregar algo, dizemos que não podem e/ou não sabem; se pede para andar de bicicleta, mandamos jogar videogame pois na rua há perigos e não se tem tempo de levá-la à um parque; se quer praticar determinado esporte, dizemos que não, que ela deve fazer outra atividade, etc. E assim a criança segue seu suplício sempre levando não's.
Este "tempero" (saber dizer sim) é importante principalmente quando a criança vai se aproximando da adolescência. Se você só diz não, até mesmo para as coisas indiferentes moralmente, a criança na escola e/ou outro ambiente, pode começar a fazer coisas escondidas, afinal, sabem que sempre terá não dos pais. Na adolescência, então, é o show's das coisas escondidas. Mas se você sabe dizer sim e não enquanto é criança, na adolescência eles também irão respeitar o sim e o não dados a eles. 
É necessário saber dizer sim e não, caso contrário, dizendo só sim, tornar-se-á um pai/mãe negligente; e caso só diga não, perderá a autoridade, sendo autoritário. E nenhum desses extremos é bom nem para a criança, tampouco para a relação entre pais e filhos.

You May Also Like

0 comentários